domingo, outubro 31, 2004

Ó pá, isto assim não pode ser!

Disseram-me que o piriquito tinha chegado ali e dito (ou piado) que tal-tal e que não sei quê. Então eu disse-lhes que isto não podia ser assim e isso tudo, porque isto já cheirava a esturro e depois ainda alguém vinha dizer que não sei quê. Eles concordaram e tal mas acabaram por não fazer nada. Ó pá, isto assim não pode ser, não acham? E depois ainda vêm pôr as culpas em nós, que somos gajos que trabalham.